Webjornalismo: Verdades e Mentiras

Tempo de leitura: 2 minutos

Com a expansão do Webjornalismo, muitas questões sobre sua importância e tendência no mercado de trabalho deixam os estudantes de jornalismo e profissionais de áreas adjacentes com dúvidas.

Para esclarecer possíveis mitos sobre o assunto, vamos abordar alguns dos temas que trazem mais incertezas na hora de planejar estudar ou iniciar a busca por oportunidades nesta área.

A principal dúvida acerca do webjornalismo é em relação ao seu futuro. Há quem pense sobre a possibilidade do jornalismo tradicional ser substituído totalmente.

Antes, no jornalismo tradicional, o processo de apuração e produção de conteúdo era mais lento e dependia de várias etapas.

Webjornalismo:

Atualmente, as informações vão para a rede quase em tempo real, ainda com a possibilidade de edição a qualquer instante.

Esta é uma das características mais marcantes da transição do modo de trabalhar com jornalismo.

Ainda que a onda digital tenha proporcionado mudanças significativas, é muito cedo para pensar que veículos de massa como a TV e o rádio possam perder sua importância e parcela considerável de seu público para o webjornalismo.

Essa ideia se justifica pelo fato da informação ser consumida de modos diferentes de acordo com a região e o grau de instrução do público.

Diante disso, pode-se dizer que os veículos de massa podem perder uma parcela de seu público, mas não se garante que sua relevância se perca para determinados públicos que sejam atendidos satisfatoriamente.

Há também a possibilidade de surgir novas mídias que aperfeiçoem o webjornalismo, ou simplesmente o deixe obsoleto.

Não é possível premeditar os próximos avanços, apenas tentar acompanhá-lo em tempo real para se manter dentro do mercado de trabalho.

Outra dúvida frequente, é em relação ao investimento no conhecimento em webjornalismo.

De fato, é a área que mais está disponibilizando vagas de emprego atualmente e deve ser uma meta de aprendizado, tanto para profissionais de jornalismo, como de áreas semelhantes da comunicação.

Seja para o estudante ou o profissional de carreira, estar por dentro do uso prático do jornalismo digital abre muitas portas, e deve ser sim, uma opção de investimento. A pós-graduação é o caminho mais rico de informações para quem já atua na área.

Outra forma de se manter atualizado, é participar de palestras, conhecer profissionais de destaque da área, além de investir em cursos livres relacionados ao jornalismo digital.

Isso facilitará o profissional a compreender além da teoria, o uso de ferramentas de rotina da comunicação na web, como métricas para identificar resultados, e gatilhos mentais, que impulsionam o comportamento do público-alvo.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *