Como utilizar as redes sociais na era do Jornalismo Digital

Tempo de leitura: 3 minutos

As redes sociais na era do Jornalismo Digital se tornou fundamental para qualquer tipo de trabalho ou serviço. Com foco na interação, a utilização desse espaço é muito importante também para a produção do Jornalismo Digital.

CLIQUE e inscreva-se no canal: LINK

O jornalismo na internet se baseia na troca de informações. Isso vale não só para veículos online, como também para mídias impressas, de tv ou rádio.

É necessário utilizar a linguagem nas redes sociais na era do Jornalismo Digital que corresponde com o público da internet. Por isso, a importância de se fazer presente nas redes sociais.

Para entender como isso funciona, é preciso compreender as prioridades do convívio social nas redes. Isso porque o usuário espera que o veículo forneça espaço para sua opinião, repeite o que for digo e o responda.

Com essa troca, o veículo jornalístico ganha confiança. O público cria vínculos e passa a estar mais disposto a colaborar. Assim, muitas pautas relevantes podem ser sugeridas.

Fontes confiáveis e furos jornalísticos também podem surgir com essa aproximação do veículo com os seus leitores.

Essa ajuda vinda da interação é fundamental porque a notícia nas redes sociais é trabalhada de uma forma diferente.

Geralmente o jornalista acumula funções, e precisa elaborar toda a sua matéria em um prazo curto de tempo. Apuração, edição, e publicação muitas vezes se resumem a apenas um profissional, o de Jornalismo Digital.

A agilidade na publicação nas redes sociais vale para pautas factuais e frias. Os temas explorados precisam estar em destaque, seja acordo com o interesse do público-alvo do momento, ou entre os principais acontecimentos dos últimos dias.

Muitas vezes, pautas que surgem nas redes sociais também se tornam conteúdo jornalístico fora da internet. O aproveitamento da matéria pode ser feito de vários formatos diferentes.

O perfil do profissional de Jornalismo Digital nas redes sociais

É importante que o jornalista tenha alguns cuidados ao se posicionar nas redes sociais, como também na hora produzir conteúdos.

No perfil pessoal, o jornalista deve priorizar o relacionamento com pessoas próximas. Para os demais, existe a possibilidade de habilitar a função seguir.

O perfil também não precisa estar totalmente bloqueado, pois isso não traz credibilidade. Manter informações básicas visíveis como e-mail e veículo em que atua também pode ser útil. O jornalista deve estar sempre fácil de ser localizado.

Em relação à posts que descrevam opinião pessoal, o jornalista precisa estar ciente dos riscos. As redes sociais são como cartões de visita atualmente. Por isso, opinar sobre assuntos polêmicos, sem ter o cuidado de fugir de preconceitos e má interpretação pode gerar muitos problemas.

Independente da editoria de atuação, o jornalista tende a passar uma postura séria. Vale ressaltar também que uma declaração mal compreendida pode refletir na credibilidade do veículo em que o jornalista atua.

Nos perfis institucionais, o jornalista também precisa compreender a postura ideal. A inclusão de postagens deve ser contínua, para que o público perceba que o veículo é confiável e atualizado. Todas as respostas da página sejam nos comentários ou via mensagem privada devem ser respondidas.

Redes sociais na era do Jornalismo Digital

A linguagem das  redes sociais na era do Jornalismo Digital, não precisa ser de todo formal, mas de uma maneira compreensível e educada, mesmo que seja sobre uma reclamação ou discórdia. É fundamental respeitar os pontos de vista contrários ao que estão na matéria do jornalista. Isso porque nas redes sociais, a ideia central é explorar pontos de vista diferentes, dentro de um mesmo contexto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*