Diferença entre Matéria e Reportagem

Tempo de leitura: 2 minutos

Com os avanços tecnológicos, a comunicação foi expandida, de modo que qualquer pessoa pode se tornar emissor de informação. Assim, é comum que as pessoas confundam os gêneros jornalísticos. Saber a diferença entre Matéria e Reportagem é imprescindível para não passar vergonha.

CLIQUE e inscreva-se no canal: LINK

Para esclarecer as diferenças, vamos explicar termos populares que representam trabalhos jornalísticos, e que são mencionados de maneira equivocada por falta de conhecimento básico da maioria das pessoas.

Diferença entre Matéria e Reportagem

Diferença entre Matéria e Reportagem

Embora não tenha definições complexas, o jornalismo atinge gêneros diversos, com funções específicas, o que confunde muita gente.

O caso mais comum é quando se fala em matéria jornalística.

O termo, que é mencionado como um gênero jornalístico, nada mais é do que um sinônimo para representar textos de caráter informativo.

Outro caso que traz confusão de significados, são a notícia e a reportagem.

Os papéis destes gêneros jornalísticos podem ser considerados complementares, mas apresentam funções diferentes no jornalismo.

A notícia se refere a pautas factuais, ou seja, uma novidade que precisa ser apurada e publicada rapidamente.

É definido como notícia, acontecimentos de grande relevância, que sejam de interesse para o maior número de leitores da região onde a matéria será veiculada.

Geralmente, são textos curtos e simples, focado apenas nas respostas que o lide (Lead) necessita apresentar. O texto é desenvolvido em seguida com relatos de fontes, utilizado para comprovar a veracidade do ocorrido.

Quanto a reportagem, sua elaboração é um pouco mais complexa, e necessita de mais conteúdo e tempo para produzir o trabalho.

Se uma notícia ganha grande repercussão, o jornalista busca explorar o assunto com mais informações, e assim prolongar a contextualização do acontecimento. Desta iniciativa, surge a reportagem.

A abordagem da reportagem pode seguir a linha informativa, para noticiar algo; ou opinativa, formada com a opinião explícita de quem narra.

A reportagem reúne detalhes, pontos de vista opostos, inúmeras fontes diretas e indiretas. Além disso, pode ter a liberdade de usar temas atemporais. O interesse do leitor não é de modo factual.

São levados em conta: a credibilidade do veículo e do jornalista, a definição da abordagem, como também o modo de escrita exposto.

Mesmo em veículos de massa, a reportagem é direcionada a um público específico, obviamente elaborada para atingir um grande alcance de interessados.

É fundamental para o aprendiz de jornalista, saber diferenciar gêneros e funções dos textos jornalísticos, afinal tanto na faculdade, estágio e contratações, a elaboração dos dois gêneros será diária.

Com essas ferramentas, o alcance das publicações será alto. Compreender as necessidades do leitor, é a principal característica que um jornalista deve ter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*